Atualizado em 28 de junho de 2019

Os Encontros Ibero-Americanos de Museus são verdadeiros espaços dedicados ao intercâmbio de experiências e a discussão de questões de interesse mútuo, na área da cooperação, que possibilitam o estabelecimento de compromissos comuns para o fortalecimento e o desenvolvimento do setor.

Encontros

31cooperacion

9º Encontro Ibero-Americano de Museus

Com o tema Tecendo a cooperação entre museus, a nona edição do Encontro Ibero-Americano de Museus  reuniu representantes dos museus da região ibero-americana, de 24 a 26 de novembro, na cidade de San José, na Costa Rica. O evento foi organizado em parceria com o Ministério da Cultura e Juventude da Costa Rica e com o apoio da Secretaria Geral Ibero-Americana (SEGIB) e da Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI).

Foram realizados painéis de debate sobre o trabalho museológico na região, a partir de temas como o fortalecimento do trabalho educativo dos museus, a salvaguarda do patrimônio museológico, a comunicação e o desenvolvimento de audiências, a governabilidade e sustentabilidade dos museus, modelos de gestão criativa e financiamento.

Além disso, foram ministradas conferências de especialistas em matéria de museus da comunidade ibero-americana, como: Jordi Tresserras (diretor do Laboratório de Patrimônio e Turismo Cultural da Universidad de Barcelona e da Rede Ibertur), Lluís Bonet (diretor do Programa de Gestão Cultural – Universidad de Barcelona), Néstor Garcia Canclini (antropólogo e crítico cultural) e Marcelo Mattos Araujo (presidente do Instituto Brasileiro de Museus).

Os resultados e as metas prioritárias estabelecidas estão reunidos na Declaração de San José.

8º Encontro Ibero-Americano de Museus 049

8º Encontro Ibero-Americano de Museus

Com o tema Caminhos de futuro para os museus: tendências e desafios na diversidade, a oitava edição do Encontro Ibero-Americano de Museus ocorreu de 13 a 15 de outubro, no Museu Nacional de Etnologia de Lisboa, Portugal, e reuniu especialistas da área da museologia e responsáveis nacionais e internacionais pelas políticas públicas da cultura, com a finalidade de dialogar sobre o estado do setor.

Os profissionais e representantes institucionais presentes buscaram aprofundar o conhecimento mútuo das realidades museológicas dos países ibero-americanos; proporcionar ocasiões de reflexão em torno ao estado da questão das políticas públicas para museus; apresentar e debater ideias e linhas de futuro para a evolução dos museus ibero-americanos e servir de plataforma entre a Ibero-América, a Europa e o espaço da CPLP (Comunidade de Países de Língua Portuguesa).

Os resultados e as metas prioritárias estabelecidas estão reunidos na Declaração de Lisboa.

Screenshot-2018-12-04-19.07.45

7º Encontro Ibero-Americano de Museus

A sétima edição do Encontro Ibero-Americano de Museus foi realizada em Barranquilla, Colômbia, entre  28 e 30 de outubro de 2013. O tema Memória e a Mudança Social foi definido para destacar os avanços na área da museologia e aprofundar as reflexões e implicações derivadas da apropriação social dos acervos museológicos.

Partindo deste objetivo, aconteceram conferências e debates em três eixos centrais: vida cultural, museus e desenvolvimento local; memória, identidade e mudança social; e conhecimento, cultura e educação, na confiança de contribuir ao debate sobre fortalecimento das políticas de valorização da memória e do desenvolvimento social. Os resultados estão reunidos na Declaração de Barranquilla.

O Encontro também marcou a comemoração da Década do Patrimônio Museológico, iniciativa do Programa Ibermuseus em homenagem ao 40º aniversário da celebração da Mesa Redonda de Santiago do Chile em 1972.

san_6111_web

6º Encontro Ibero-Americano de Museus

O sexto Encontro Ibero-Americano de Museus, realizado de 22 e 24 de outubro de 2012 em Montevidéu, Uruguai, enfocou o tema Museu: território de conflitos? Olhares contemporâneos aos 40 anos da Mesa Redonda de Santiago do Chile, buscando divulgar e discutir os princípios da Mesa Redonda de Santiago do Chile de 1972.

A realização de um Encontro Ibero-Americano com esta temática promoveu a possibilidade de que os países ibero-americanos pudessem discutir e apresentar suas experiências relacionadas a essa nova forma de entender e fazer museologia.

Os resultados e as metas prioritárias estabelecidas estão reunidos na Declaração de Montevidéu.

ALR_4334B

5º Encontro Ibero-Americano de Museus

A quinta edição do Encontro Ibero-Americano de Museus, realizada de 08 a 10 de junho de 2012, na Cidade do México, teve como tema a Preservação do Patrimônio Museológico, repatriação de bens e cooperação internacional. A pauta ficou nos alinhamentos das políticas públicas sobre a proteção do patrimônio e a repatriação dos bens museológicos no marco da cooperação ibero-americana, assunto que vem ganhando cada vez mais relevância e prioridade nas agendas  internacionais de política cultural.

O Encontro foi coordenado pelo Programa Ibermuseus em parceria com o Consejo Nacional para la Cultura y las Artes (CONACULTA), com o Instituto Nacional de Bellas Artes (INBA) e com o Instituto Nacional de Antropología e Historia (INAH), além de contar com o apoio da Secretaria Geral Ibero-Americana (SEGIB) e da Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI), e com a representação da UNESCO.

Os resultados e as metas prioritárias estabelecidas estão reunidos na Declaração da Cidade do México.

rose-espanha

4º Encontro Ibero-Americano de Museus

O quarto Encontro Ibero-Americano de Museus, realizado de 24 a 26 de maio 2010, na cidade de Toledo, Espanha, teve como tema A institucionalização das políticas públicas na área de museus nos países da Ibero-América.

Os representantes de 19 países da região puderam expor suas experiências e propor iniciativas a respeito do tema central do evento, cujo objetivo foi continuar a criação de laços entre responsáveis de museus dos países ibero-americanos, e consolidar a construção de objetivos comuns, compartilhando experiências no debate sobre o tema do Encontro.

A Declaração de Toledo reforçou o compromisso dos países da comunidade ibero-americana em seguir trabalhando para o fortalecimento das políticas públicas e o desenvolvimento de sistemas nacionais de museus por meio da cooperação. Este documento síntese do Encontro dedicou também uma atenção especial ao patrimônio em situação de risco e às ações de comunicação e participação social dos museus, garantindo a proteção e a expressão da diversidade cultural Ibero-Americana.

Os resultados e as metas prioritárias estabelecidas estão reunidos na Declaração de Toledo.

Fotos 028 (1)

3º Encontro Ibero-Americano de Museus

A terceira edição do Encontro Ibero-Americano de Museus, realizada entre 2 e 4 de setembro de 2009, na cidade de Santiago do Chile, sob o tema Os museus em um contexto de crise foi organizada pelo Programa Ibermuseus e a Sub-direção Nacional de Museus da Direção de Bibliotecas, Arquivos e Museus (DIBAM) do Chile. O evento reuniu representantes de museus de 17 países da comunidade Ibero-Americana, a Secretaria Geral Ibero-americana (SEGIB) e a Organização de Estados Ibero-Americanos (OEI).

Representantes da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Costa Rica, Cuba, Equador, Espanha, El Salvador, Guatemala, México, Nicarágua, Panamá, Peru, Portugal, República Dominicana e Uruguai destacaram a importância da definição e criação de políticas públicas para o âmbito dos museus como fatores de desenvolvimento cultural e social, especialmente em contextos de crise.

O tema foi definido com o objetivo de destacar os avanços na área da museologia e aprofundar as reflexões e implicações derivadas da apropriação social dos acervos museológicos.

Os resultados e as metas prioritárias estabelecidas estão reunidos na Declaração de Santiago.

2º Encontro Ibero-Americano de Museus

O segundo Encontro Ibero-Americano de Museus, realizado de 7 a 11 de julho de 2008, na cidade de Florianópolis, Brasil,  teve como tema Os museus como agentes de mudança social e desenvolvimento, coincidindo com a reflexão adotada durante o Ano Ibero-Americano de Museus 2008.

O evento foi organizado pelo Departamento de Museus e Centro Culturais do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (DEMU – IPHAN, hoje Instituto Brasileiro de Museus), em colaboração com a Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI) e a Associação Brasileira de Museologia.

Esta iniciativa confirmou o compromisso dos países da Ibero-América, firmado na Declaração da Cidade de Salvador, em colaborar com a definição de políticas públicas para museus no espaço cultural Ibero-Americano por meio da Rede Ibero-Americana de Museus.

I Encuentro Ib de Museos 2 - 2007

1º Encontro Ibero-Americano de Museus

A assinatura da Declaração da cidade de Salvador foi marco inicial do Ibermuseus, durante o primeiro Encontro Ibero-Americano de Museus, realizado de 26 a 28 de junho de 2007.

Pela primeira vez, representantes dos museus da Ibero-América se reuniram para trocar experiências e debater ações integradas para o setor museológico.

Veja uma reprodução da Declaração de Salvador.

Você está utilizando um navegador desatualizado. Por favor atualize seu navegador para visualizar corretamente este site.