MCCS_Capa
Data

Outubro de 2019

Publicação

O MCCS oferece um conjunto de conceitos e reflexões essenciais ao tema da sustentabilidade das instituições e processos museais na Ibero-América.

Número de Páginas

152

Marco Conceitual Comum em Sustentabilidade

Sobre esta publicação

Apoiar a implementação de novos modelos de gestão museal, mais conscientes e sustentáveis, é um dos objetivos do Ibermuseus desde 2014, quando foi criada a Linha de Ação Sustentabilidade das Instituições e Processos Museais. Com o lançamento do Marco Conceitual Comum em Sustentabilidade (MCCS), oferecemos aos museus da Ibero-América um documento que serve como fonte de inspiração para a gestão sustentável das instituições da região.

A publicação bilingue (espanhol e português) foi elaborada em consonância com as declarações da Carta Cultural Ibero-americana e com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (Agenda 2030), propondo um novo conceito de sustentabilidade que agrega às dimensões econômica, social e ambiental, a perspectiva cultural, protagonizada por povos, comunidades, instituições, grupos e movimentos sociais que participam na formação da memória social ibero-americana.

Resumo

O livro está organizado em cinco partes: a primeira, concentra-se no posicionamento e na interpretação do que significa desenvolvimento sustentável; a segunda, apresenta uma aproximação entre os temas do desenvolvimento sustentável e os museus, abrangendo algumas definições sobre museus sustentáveis; a terceira parte aborda as dimensões do desenvolvimento sustentável aplicadas a museus; a quarta, abre espaço às políticas relativas ao tema, com foco na Ibero-américa, bem como apresenta o conceito operacional de Museus e Processos Museais sustentáveis, no âmbito da Linha de Ação. Na quinta parte, a obra oferece um glossário com definições complementares, transversais e operacionais.

Você está utilizando um navegador desatualizado. Por favor atualize seu navegador para visualizar corretamente este site.