6f43b5263fbba79c5962514b85d34738-xl-aspect-ratio-564x564
estudantes-aspect-ratio-564x564

Atualizado em 02 de janeiro de 2019

Créditos das fotos

1. Autoretrato, de Tarsila do Amaral. Foto: Museu Nacional de Belas Artes.

2. Estudantes no Museo Histórico Nacional, Chile. Foto: Divulgação.

Coordenação

Unidade Técnica do Programa Ibermuseus

Ação

Curadoria

Memória Feminina. Patrimônio Ibero-Americano

Nos últimos anos, nossas sociedades vêm traçando um caminho em direção à igualdade entre mulheres e homens. No entanto, ainda existe discriminação, e muita desigualdade na Ibero-America, e no resto do mundo. Tornando imprescindivel o resgate da memoria remota ou recente para evidenciar a contribuição das mulheres ao desenvolvimento das nossas sociedades e sua incansavel luta pelos direitos humanos.

Com o objetivo de evidenciar a fundamental contribuição das mulheres à memoria histórica e ao patrimônio cultural ibero-americanas, o Programa Ibermuseus e o Ministerio da Educação, Cultura e Esporte da Espanha, relizaram um projeto que se consolidou como a primeira iniciativa de coleções em rede entre países ibero-americanos, traduzido em um catálogo digital entitulado A memoria feminina: mulheres na história, história de mulheres, tornando acessivel ao público, 153 bens culturaisprocedentes de 81 instituições da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Espanha, México, Portugal e Uruguai.

O catálogo online e sua publicação eletrônica são uma iniciativa ambiciosa que pretende servir como ferramenta tecnológica para que a cidadania conheça e valorize as contribuições das mulheres para a história de seus povos.

A memória feminina: mulheres na história, história de mulheres, representa a culminação do projeto espanhol Patrimônio em Feminino.

Baixe a publicação.

Consulte o catálogo.

Você está utilizando um navegador desatualizado. Por favor atualize seu navegador para visualizar corretamente este site.