Atualizado em 23 de junho de 2015

Palavras-chave
Notícias
País

Brasilbrasil-1-aspect-ratio-276x276

Painel inaugura reunião sobre sustentabilidade no setor museal

IMG_9503

A 1ª Reunião da Mesa Técnica de Sustentabilidade das Instituições Museológicas e de Processos Museais Ibero-Americanos foi inaugurada, nesta segunda-feira (22), em Brasília-DF, com o Painel “Sustentabilidade: reflexões no campo da cultura e dos museus”.

A iniciativa do Programa Ibermuseus em parceria com o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), é viabilizada pelo ACERCA: Programa de Capacitação para o Desenvolvimento no Setor Cultural, financiado pela Cooperação Espanhola e com a colaboração da Fundação Internacional e para a Ibero-América de Administração e Políticas Públicas (FIIAPP).

O evento, aberto a participação do público, contou com a presença de estudantes e professores da área, profissionais de instituições museológicas e órgãos relacionados, além de representantes de embaixadas e pessoas interessadas no tema, que assistiram a palestras de especialistas ibero-americanos, provenientes da Espanha, Colômbia e Portugal.

O início do encontro foi marcado pela participação do presidente do Programa Ibermuseus e do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), Carlos Brandão. “O Programa Ibermuseus é uma iniciativa de cooperação dos países ibero-americanos para o fomento e a articulação de políticas públicas para a área de museus e da museologia. Então, o tema deste evento é uma grande força no cumprimento desta missão”.

De acordo com o presidente do Programa Ibermuseus, mesmo que os países da região sofram eventuais problemas econômicos, os museus devem ser independentes. “Não podemos estar ao dissabor dessas crises políticas. Nossa missão não pode ser afetada e devemos mantê-la perenemente. Portanto, a sustentabilidade econômica dos museus torna-se um fator necessário”.

Junto a Carlos Brandão e compondo a mesa de autoridades, estavam a representante do Ministério da Cultura, Georgia Haddad; a diretora do Ibram e coordenadora da linha de ação, Eneida Braga; e a diretora da Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI) – Brasil, Adriana Weska.

Ángel Eduardo Moreno, especialista do Ministério da Cultura colombiano, falou sobreIMG_9576 Empreendedorismo e Inovação; Economia da Cultura e Conta Satélite. O espanhol Lluís Bonet i Agustí abordou os temas: Economia da Cultura e Modelos de gestão sustentável para instituições culturais. Por fim, a pesquisadora e docente portuguesa Graça Filipe tratou do assunto Sustentabilidade dos museus.

No início da tarde, em encontro restrito, os componentes da Mesa Técnica de Sustentabilidade das Instituições Museológicas e de Processos Museais Ibero-Americanos realizaram sua primeira reunião, com o objetivo de elaborar o planejamento estratégico da linha de Sustentabilidade e suas ações a curto, médio e longo prazo.

A Mesa Técnica, responsável pela coordenação da linha de ação, é liderada pelo Brasil, com a participação de representantes do Chile, Colômbia, Espanha e Uruguai, além da assessoria dos organismos parceiros do Programa Ibermuseus, como a OEI, a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (Aecid) e a Secretaria Geral Ibero-Americana (Segib).

Você está utilizando um navegador desatualizado. Por favor atualize seu navegador para visualizar corretamente este site.