Informe_COVID_Ibermuseos
Data

Julho de 2020

Número de Páginas

31

O que os museus necessitam em tempos de distanciamento físico

A pandemia do COVID-19 vem causando um impacto sem precedentes no setor de museus, fechando suas portas e suscitando uma mudança de paradigma em sua dinâmica de trabalho e atuação e em seu ecossistema.

Com o objetivo de conhecer com mais profundidade as necessidades do setor e poder contribuir em meio a esta nova condição, realizamos um mapeamento da situação por meio de uma pesquisa pública e anônima, cujos resultados colocamos à disposição por meio do relatório O que os museus necessitam em tempos de distanciamento físico – Resultados da pesquisa sobre o impacto do COVID-19 nos museus ibero-americanos.

Com a participação de 434 instituições de 18 países – Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, México, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Uruguai e Venezuela -, o pesquisa oferece informações relevantes sobre a situação geral dos museus. Os dados são reveladores:

  • 73% declarou haver reajustado suas atividades em resposta às medidas restritivas
  • 31% indicou que sua principal necessidade é contar com recursos financeiros para manutenção e sustentabilidade de sua gestão.
  • 55% das instituições participantes declararam ter colaborado com sua comunidade para lidar com a emergência sanitária.
  • 60% das instituições mistas afirmam que tiveram que renunciar a parte de seus funcionários.
  • Os profissionais que mais sofreram com demissões, suspensão ou readequação de contrato foram os responsáveis por visitas guiadas, mediação e educação presencial, exposições, loja, cafeteria e serviços terceirizados.

Os resultados da pesquisa nos permite compreender em maior profundidade a situação global e as necessidades mais iminentes dos museus. Constata-se uma grande preocupação com a gestão interna das instituições e, por outro lado, com questões focadas na relação dos museus com seu entorno, entre as quais se destacam a necessidade de apoio para a elaboração de planos de reabertura, estratégias de recuperação da confiança do público e o uso de ferramentas virtuais para manter a vigência e a validez por meio de seu discurso museológico.

Muitas respostas resultaram em uma reflexão mais ampla focada na recuperação do lugar do museu na sociedade diante dessa nova realidade global e de seu papel na comunidade.O relatório apresenta uma primeira abordagem do problema e destaca algumas dificuldades pelas quais o setor vinha passando antes mesmo da pandemia do COVID-19, mas também destaca sua resiliência e algumas perspectivas para retomar as atividades por meio de novos modelos de gestão, de atuação e do papel dos museus na sociedade.

Você está utilizando um navegador desatualizado. Por favor atualize seu navegador para visualizar corretamente este site.