Atualizado em 11 de janeiro de 2019

Prêmio Ibermuseus de Educação

1º lugar, Categoria I

País

Portugalportugal-aspect-ratio-276x276

Ano

2018

Responsável pelo Projeto

António Pedro Martins da Mota Batarda Fernandes; Rosa Catarina de Jesus Jardim; e Marta do Rosário Martins Mendes

Cargo ou Função

Arqueólogos e Co-coordenadores

Departamento ou Coordenação

Serviço Educativo da Fundação Côa Parque

Instituição

Fundação Côa Parque

Telefone

+351 279 768 267

O Côa na Escola

Coa_na_Escola_Ibermuseos__Foto António Jerónimo
Foto: António Jerónimo/Fundação Côa Parque

Sinopse

O projecto O Côa na Escola, promovido pelo Serviço Educativo da Fundação Côa Parque e lançado ainda antes da criação da Fundação estando em curso há mais de uma década, é uma ferramenta essencial para um maior conhecimento acerca da Arte Rupestre do Vale do Côa, e aproximação da comunidade escolar de Vila Nova de Foz Côa ao Parque Arqueológico e Museu do Coa e restante património natural, paisagístico e cultural da região.

O Côa na Escola constitui-se como uma prática de acção educativa fundamental para reforçar a relação entre a comunidade escolar de Vila Nova de Foz Côa e os bens geridos pela Fundação, o Museu e o Parque do Côa, ao organizar visitas escolares regulares aos sítios de arte rupestre do Parque, ao Museu do Côa e outros locais de interesse pedagógico.

Estas visitas têm uma natureza temática, abrangendo conteúdos como o Património, Arqueologia, Biologia ou Geologia, para além da arte rupestre propriamente dita. Além da equipa do Museu e Parque Arqueológico do Vale do Côa, profissionais de outras instituições, como sejam as autarquias ou ONG locais, participam nestas visitas, explanando aos estudantes os ecossistemas existentes ou os pontos geológicos notáveis presentes na paisagem.

Objetivos

Geral

O objetivo primordial de O Côa na Escola pode sintetizar-se numa ideia breve: “Todos os alunos de Vila Nova de Foz Côa devem, ao longo do seu percurso escolar, visitar a Arte do Côa, bem como outros sítios do património natural, arquitetónico, rural ou geológico da região, sendo assim envolvidos em diferentes actividades pedagógicas promovidas pela Fundação”.

Específicos

  • Património Natural e Paisagístico: Geologia da Paisagem – Compreender a paisagem, proporcionando a observação e identificação da geologia local, as suas características e a sua importância cultural e socioeconómica.
  • Flora e Fauna – Proporcionar a observação da flora e fauna autóctone no terreno, identificando-a com os nomes comuns e os nomes científicos. Sensibilizar os alunos para a transformação da paisagem natural pelo homem e as consequências daí resultantes.
  • Ecossistemas – Observar e identificar in loco a fauna autóctone e distinção entre a fauna autóctone e a fauna introduzida e os ecossistemas em que se incluem estes dois tipos de fauna.
  • Património Cultural: Arte Rupestre do Vale do Côa e Siega Verde, Património Mundial da UNESCO – Conhecer e identificar os diferentes ciclos de arte rupestre do Vale do Coa e Siega Verde reconhecendo a importância mundial do maior sítio conhecido ao ar livre com arte do Paleolítico Superior.
  • Alto Douro Vinhateiro, Património Mundial da UNESCO – Olhar e compreender a intervenção humana na paisagem, e como esta a moldou de forma sempre determinada pelas condicionantes naturais da região.
  • Património Tradicional – Observar e interpretar os diferentes tipos de património cultural regionais. Perceber o papel da memória na criação do sentido de comunidade e pertença. Olhar e relacionar o património rural da região com os diferentes modi vivendi das populações.
  • Património Intangível – Conhecer melhor o Património e Tradições de Vila Nova de Foz Coa, das suas aldeias, gentes e famílias e como a sua valorização é importante para a formação de comunidades mais resilientes.

Você está utilizando um navegador desatualizado. Por favor atualize seu navegador para visualizar corretamente este site.